quarta-feira, 7 de outubro de 2009

'Está chovendo na roseira'



A minha emoção hoje é o universo!
Quando soube que os telescópios espaciais da Nasa,
haviam feito uma nova e incrível descoberta,
fiz uma viagem interplanetária.
Minha imaginação fez passeios pelo espaço sideral. Mas mesmo com toda
boa vontade, não cheguei nem perto de compreender tal grandiosidade.

Que virtual nada, meus queridos!
A grande viagem hoje, é muito mais longa!
Percurso que só podemos realizar em nossa imaginação.

A novidade é um novo anel em volta do planeta Saturno.
E não se trata de só mais um anel, não. Essa gigantesca 'criatura'
se estende em uma circunferência a seis milhões
de quilômetros do planeta.
Essa distância já me causa angústia.
Ser tão pequena, me enche de sentimentos de insignificância.
E
, dizem os cientistas, dentro dele caberiam aninhados,
um bilhão de planetas iguais ao nosso.

São informações que podemos perfeitamente dispensar.
Hoje, por exemplo, estava pensando em escrever sobre as emoções
que deixo escondidas nas entrelinhas.
E
que podem ser apanhadas e interpretadas de outras formas.
Emoções que deixo livres, sem destino, à deriva,
sem lenço ou documento algum.

Confesso que vivo, a maior parte do tempo, sem nem
pensar nessas 'aberrações'.
Essas informações, mexem com os meus conteúdos.

E precisamos de tão pouco!
O barulho da chuva no telhado, o cheiro da terra molhada,
a água caindo, as florinhas tímidas que surgem encharcadas
nas manhãs, o sabor de um beijo ou um olhar profundo e quente,
é tudo que precisamos lembrar!


..."Precisamos apenas viver - sem nome,
nem número, fortes, doces, distraídos, bons, como
os bois, as mangueiras e o ribeirão."

Trecho de Um sonho de simplicidade, de R. Braga

5 comentários:

  1. Quinan, você não poderia me abraçar melhor!

    ResponderExcluir
  2. Jac, o que vc escreveu me fez
    lembrar Mário Quintana:
    "O homem, esse exagerado, acha
    que o cosmos é infinitamente
    grande e o micróbio infinitamente
    pequeno. E ele, ora, ele se acha
    do tamanho natural. Mas aos olhos
    de Deus cada ser é um universo. E,
    só para dar-lhes uma trinca de
    ideias: o prefeito de Três Vassouras,
    a constelação de Sirius e o bacilo de
    Kock são infinitamente do mesmo tamanho".

    ResponderExcluir
  3. Jan, eis aí um bom exemplo da relatividade
    que existe em tudo. Mas esse é um conceito
    subjetivo. São coisas que não se pode medir.

    Mario Quintana, para mim, é infinitamente
    maior que a estrela Aldebarán!

    ResponderExcluir
  4. De fato. Precisamos de coisas tão simples do nada para auscultar a complexidade de tudo.

    ResponderExcluir