terça-feira, 10 de março de 2009

À toa


Não quero escolher nada
Nem quero ser escolhida
Quero ficar no caminho...

Perdida!


Não quero ser árvore ou fruto
Quero ser só um lamento
Uma folha seca...

Ao vento!

Quero ir rolando
À toa

Beijando o tempo
Batendo em muros

Me arrebentando...


5 comentários:

  1. Jac.

    Lindo, sua poesia me emociona muito.
    Te abraço.

    ResponderExcluir
  2. Lindos versos! "Beijando o tempo" ficou uma frase belíssima, quase palpável tamanha minha vontade de fazer isso também.

    ResponderExcluir
  3. Aline, é terno beijar o tempo, não é mesmo?
    É doce e generoso...Assim que essa frase
    nasceu, eu me apaixonei por ela!
    Que bom que vc gostou também!

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Querido Quinan, gosto muito quando sua sensibilidade encontra as minhas palavras!

    Meu carinho pra vc.

    ResponderExcluir
  5. Quem sabe sentir o vento, voar com o vento, sentiar a verdadeira liberdade!!!
    Bjo!!!

    ResponderExcluir